20/12/2016

Simbologias

Dragão

Simbólica fusão da serpente e do pássaro, o Dragão (do grego Drakon), é considerado um dos monstros mais poderosos que remonta à antiguidade, e portanto, uma representação complexa e universal, visto que aparece em mitos e lendas de todo o mundo. Figura enigmática, o dragão está também associado com as profundezas do mar, com os topos das montanhas, e com as nuvens, simbolizando, dessa forma, o desconhecido e o oculto.

É referência de poder, sabedoria e força;

Ouroboros

Ouroboros (ou oroboro ou ainda uróboro) é um conceito representado pelo símbolo de uma serpente ou um dragão, que morde a própria cauda. O nome vem do grego antigo: οὐρά (oura) significa “cauda” e βόρος (boros), que significa “devora”. Assim, a palavra designa “aquele que devora a própria cauda”, se apresenta como um círculo e simboliza o ciclo da vida, o infinito, a mudança, o tempo, a evolução, a fecundação, o nascimento, a morte, a ressurreição, a criação, a destruição, a renovação.

Ademais, Ouroboros é o símbolo do Deus Romano Janus (Deus do início, das entradas e das escolhas); da serpente bíblica do Jardim do Éden; do símbolo chinês do Ying e Yang; e na mitologia nórdica a serpente, Jörmungandr.

Ouroboros é um símbolo místico que representa o conceito da eternidade.

O primeiro registro conhecido do ouroboros está presente num texto funerário do Antigo Egito, encontrado no túmulo do imperador Tutankhamun. Para os egípcios, este símbolo era a representação da união de Ra (deus do sol) e Osiris (deus da vida, da morte e da ressurreição), significando o conceito do começo e do fim de uma era.

barra

Arco-íris

Arco-íris é um fenômeno visual e meteorológico que origina um arco com as sete cores do espectro solar.

Em Gênesis 9:16, Deus afirma que o arco-íris serve como lembrança de uma aliança feita por Deus com o homem, aliança que indicava que Deus não voltaria a enviar um dilúvio para destruir com a vida na Terra.

Existem também algumas lendas em relação ao arco-íris. A mais popular delas indica que no final de um arco-íris é possível encontrar um pote de ouro.

Atualmente, as cores do arco-íris usadas em uma bandeira representam a comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e trangêneros).

Pra nós, as cores têm muito significado, fazem parte dos nossos valores.

Cor Sentimento / Valor Serviços
Vermelho Paixão, Energia Web
Laranja Interação, Confiança Marketing
Amarelo Otimismo Consultoria
Verde Esperança, Saúde Android
Azul Harmonia Infraestrutura
Anil / Índigo Criatividade Design
Violeta Magia Sistemas

Número 7

7 é o número da perfeição, integra os dois mundos e é considerado símbolo da totalidade do Universo em transformação.

A soma de 3 (Trindade Divina) mais 4 (os quatro elementos terrenos), o sete surge como a união do de DEUS com o homem.

No próprio cristianismo vamos encontrar o sete na base da sua principal oração. O padre-nosso inicia com uma invocação e termina com uma dedicatória. Entre o princípio e o fim vamos encontrar sete petições:

1– Santificado seja o Vosso nome;

2 – Venha a nós o Vosso reino;

3 – Seja feita a Vossa vontade, assim na Terra como no Céu;

4 – O pão nosso de cada dia nos dai hoje;

5 – Perdoai as nossas dívidas assim como perdoamos aos nossos devedores;

6 – Não nos deixeis cair em tentação;

7 – Livrai-nos do mal.

Como vemos, das sete petições presentes no pai nosso as três primeiras são dirigidas a Deus e as quatro seguintes ao homem. Isso nos remete a um outro mistério que cerca o número sete enquanto número da Criação.

Não podemos nos esquecer que são quatro as estações do ano (primavera, verão, outono, inverno); são quatro as fases da Lua (crescente, minguante, nova e cheia); são quatro as partes do dia (madrugada, manhã, tarde e noite); tudo isso equivale as quatro fases da vida do homem (nascimento, crescimento, maturidade e morte).

Os sete chacras, segundo a tradição da hatha-ioga. O iogue busca atingir cada um dos chacras, até chegar ao sétimo – a perfeição.