Quanto custa criar um site?

A resposta é simples: depende.

Algumas perguntas que norteiam a precificação:

  • O site contempla painel de controle para que você o atualize sem depender de ninguém?
  • A hospedagem está incluída?
    • Se não, qual será o custo mensal desta hospedagem?
  • Como será feito a auditoria das visitas?
  • O site terá um blog para atualização de notícias?
  • Qual tipo de domínio será usado, .com, .com.br, .net?
  • O site irá vender produtos online (e-commerce)?

Já tem resposta para essas perguntas? SOLICITE UM ORÇAMENTO!

Detalhando a questão:

Domínio – Você precisa ter um domínio, o endereço da sua empresa na internet. Seria algo como www.suaempresa.com.br ou www.suaempresa.com, entre outras tantas terminações disponíveis.

Criação do site – Essa é uma parte importante do negócio, pois nos dias de hoje, seu site precisa ser dinâmico (facilmente atualizável) e possuir as últimas tecnologias para ser acessível em diversos dispositivos móveis, como celulares e tablets – e não somente em computadores. Além disso, seu site deve possuir uma estrutura flexível suficiente para poder crescer e receber recursos adicionais sem comprometer o conteúdo existente.

Hospedagem – É um local que armazena informações, imagens, vídeo, banco de dados ou qualquer conteúdo do site para ser acessado pela internet. Em suma é a estrutura física do site.

Manutenção –  A manutenção é fundamental para a saúde e o bom desempenho do seu site. Diz respeito à manutenção técnica realizada por profissionais qualificados e também à gestão de conteúdo que exige que tenha um CMS (um software que controla o conteúdo do seu site). Geralmente,  o sistema de gerenciamento de conteúdo  do seu site é muito fácil de utilizar e você mesmo poderá inserir conteúdos de forma bastante prática.

Conclusão: Qual o preço afinal?

Converse conosco e faremos uma proposta adequada às suas necessidades!

É complicado falar de um valor padrão, pois trata-se de um intelecto, de criação, de dificuldades peculiares a serem enfrentadas e de expectativas a serem atendidas, e dependendo do cliente, por melhor que seja o Briefing, esta pode ser uma tarefa complicada e demandar bastante tempo da equipe.

Precificar a criatividade, as ideias em relação aos resultados esperados é algo bem complicado. Há um comparativo bem interessante:

É como um pintor de paredes que cobra por m² levando em conta o material, tinta e tempo estimados em comparação com um pintor de telas (artista) cuja criatividade não pode ser padronizada e formatada.

Por mais que não seja tão simples chegar num valor padrão, estamos aqui para conversar, entender o contexto, as necessidades e objetivos propostos e fazer a melhor proposta possível. Contate-nos!

Veja mais

Deixe uma resposta