Mentes hackeadas: empresas querem aumentar a inteligência humana

Tecnologia;Ciência;Saúde primeiro Os estudos avançaram da fase das cobaias e se voltam, inicialmente,  ao desenvolvimento de um implante neural para o tratamento de doenças degenerativas, como o Parkinson (Foto: Getty Images/Science Photo Library RF)

Para o empresário americano Elon Musk, visionário fundador da montadora de veículos elétricos Tesla, se considerarmos o avanço da inteligência artificial, no futuro nós, humanos, teremos a inteligência de um gato. “E isso no melhor dos cenários.” A declaração soa um tanto apocalíptica num primeiro momento. Afinal, os robôs com capacidades humanas de ficções como Blade Runner até hoje não passam disso: coisa de filme. Mas espere. Não é propriamente de um humanoide, um robô com pernas, braços, cabeças e olhos, que Musk está falando. É de sistemas com capacidade de pensar e agir como um ser humano.

E eles já começam a se espalhar numa velocidade cada vez maior. Pense no carro autônomo, aquele que está em teste nas ruas da Europa e dos Estados Unidos e deve movimentar US$ 1,4 trilhão em 2025. Ele dispensa o motorista – ou seja, você. Sentiu-se ameaçado? Musk sim: “Eu não gosto da ideia de ser um gato”.

Leia a notícia completa em: http://epocanegocios.globo.com/Tecnologia/noticia/2017/09/mentes-hackeadas-empresas-querem-aumentar-inteligencia-humana.html

Veja mais

Deixe uma resposta